Hipátia/Ilustração
Hipátia/Ilustração
2/2 – As Catástrofes Mundiais – são obras dos “haarps” humanos, ou geradas pela própria natureza?

 

(Continuando de 1/2 – As Catástrofes Mundiais – são obras dos “haarps” humanos,

ou geradas pela própria natureza?)

Outrossim, voltando ao assunto das catástrofes, o direcionamento de raios tipo laser vindos de aviões potentes navegando em grandes alturas, estão sendo comentados em outros pontos de incêndio no planeta, haja visto o ocorrido também neste mês de outubro de 2017, na Califórnia. Grupos de casas próximos uns aos outros e que foram queimados, ou melhor, dizimados, acredita-se que em graus célsius bem superiores à uma queimada comum, conclusão esta chegada pela análise de derretimento de determinados produtos nas residências consumidas pelo fogo. E o mais interessante é que parece que as “pontarias” foram tão certeiras sobre as residências, que deixaram intactas ruas e árvores que separavam os conjuntos habitacionais. Como pode isso, senão vindo de um objeto projetado com alto nível de precisão?

Quem se interessa em descobrir essas “verdades ocultas” sabe que Nikola Tesla, dentre suas invenções, possuía o “raio da morte”, uma espécie de acelerador de partículas capaz de desintegrar seres e objetos, conforme ocorreu com uma coruja em um de seus experimentos, bem como com Tunguska, uma área remota na floresta da Sibéria totalmente dizimada à distância. Acredita-se que experimentos como o Haarp (Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência), lançado inicialmente com o propósito de entender, simular e controlar os processos ionosféricos, com fins de aprimorar o funcionamento das comunicações e sistemas de vigilância e defesa (financiado pela Força Aérea dos Estados Unidos, a Marinha e a Universidade do Alasca); porém hoje já  desenvolvido por vários países além dos Estados Unidos, tais como Rússia, China, Países Árabes, Brasil (no Maranhão) e outros espalhados pelo mundo afora, pode ter ligação com a Torre de Tesla. O desenvolvimento e aprimoramento do “raio da morte” para outros feitos tipo Haarp, bem como o uso indevido destes por seres inescrupulosos que querem dominar o planeta, podem estar causando muitos desses desastres vistos como “naturais” e que na verdade são feitos pelo homem via essa “arma de última geração”, com interesses escusos motivando tais catástrofes.

Até porque o Haarp, já está sendo conhecido (e temido) no mundo todo como uma arma capaz de controlar o clima e provocar verdadeiras hecatombes mundiais, tipo tsunamis gigantescos, furacões avassaladores, terremotos em graus altíssimos e muito mais. O próprio Parlamento Europeu emitiu há anos atrás (1999) uma resolução afirmando que o Haarp americano manipulava o meio ambiente com fins militares. Também o Parlamento Russo apresentou no ano de 2002, ao Presidente Vladimir Putin, um documento assinado por quase 100 deputados dos comitês de Relações Internacionais e de Defesa, alegando que o Projeto HAARP é uma nova “arma geofísica” para manipular a baixa atmosfera.

Embora tenha sido anunciado o encerramento das atividades do Haarp em 2014, tudo indica que isso não aconteceu, até porque, como disse anteriormente, outros países já possuem tecnologia análoga, e os Estados Unidos não iria querer ficar descoberto.

Será que já estamos em plena 3ª Guerra Mundial à ser divulgada a qualquer momento?! Uma “guerra nuclear” totalmente diferente das anteriores?! Onde armas geofísicas trata-se de um verdadeiro salto quântico das armas convencionais para as armas nucleares?! Estaremos há um passo da destruição dessa nossa civilização, e só não vê quem não quer?! Imensos Bunkers já foram construídos espalhados por vários pontos do planeta, e tudo indica que é para servirem de abrigos àqueles dirigentes da NOM, juntamente com os escolhidos por eles para darem continuidade à próxima civilização. Estará a “Agenda NOM” sendo consumada?!

Tudo que aqui foi exposto, é matéria para reflexão! Vamos refletir meus amigos, vamos refletir para não sermos pegos de surpresa! Sabemos que nossa educação é defasada, centrada no materialismo ilusional desta nossa “passagem” neste corpo físico, meramente transitório. Nada nos ensinam nos bancos escolares sobre “quem somos nós” na realidade, de onde viemos, para onde vamos, e como vamos…

As histórias da Terra que nos são repassadas são aquelas baseadas unicamente nas descobertas científicas, como por exemplo, nos estudos arqueológicos, isto a nível da Terra em seus primórdios. A ciência é embasada, em sua maioria, em premissas matemáticas, onde os dados que não consegue comprovar, por mais que tenham lógica, acabam por se perder em “inconclusões” até mesmo absurdas. Isto tudo, porque a ciência é doentiamente “materialista”! Até Einstein entendeu isso quando disse que a ciência só se completaria no dia em que os cientistas acreditarem que existe uma “religiosidade cósmica”! Mas, a ciência continua ateísta, levando com ela uma grande parte da humanidade, a qual se perde num labirinto confuso, onde a vida animal prevalece sobre o lado divino do ser humano.

Nossa intenção neste site é justamente mostrar a parte oculta da história da Terra, conhecida pelas religiões, pelas sociedades secretas, pelos governos ocultos; e, por conseguinte, por místicos, esotéricos e espiritualistas. Sendo que os três primeiros citados sabem, mas evitam dizer, pois é através justamente dessa sabedoria oculta que possuem o domínio sobre as massas.

Aí, eu pergunto: Vocês querem continuar dominados? Se a resposta for “não”, então use um pouquinho de seu precioso tempo, diariamente, e leia pelo menos um artigo por dia, das matérias colocadas neste site. E que isto sirva para leva-los a mais e mais pesquisas sobre os assuntos aqui discorridos!

Eu estou fazendo a minha parte! Faça a sua! Que tal fazermos juntos? Então, leia tudo com muita atenção e repasse para toda a sua lista o endereço do Guia Místico.

E saibam que, na minha visão cristã, e até porque estou escrevendo para o “Guia Místico” (como mística que também sou), penso que estarmos de olhos bem abertos para essa realidade que nos cerca, nos ajudará nas horas difíceis em acreditar que existe um Deus Todo Poderoso que não irá permitir que o Mal prevaleça sobre o Bem! Que alguma escorregadela irá acontecer por parte desses Illuminatis, quando, então, Nosso Amado Mestre Jesus far-se-á presente de alguma forma, junto aos Confederados Planetários, e expulsará toda essa corja de negativos sobre a Terra, para que nosso Lindo Planetinha possa viver a sua “Era de Ouro” tão esperada pelas pessoas da Luz e do Amor!

 

Fontes consultadas:

Vídeo:

“TV RECORD – a primeira emissora de Canal Aberto a ter coragem de divulgar a HAARP. Mas…quem dá crédito? A grande maioria não enxerga ou ignora a realidade. Exatamente como está na Bíblia: …o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. 2 Coríntios 4:4 – Publicado em 12 de set de 2011” https://www.youtube.com/watch?v=uqSe6RsLPGY

https://pt.wikipedia.org/wiki/High_Frequency_Active_Auroral_Research_Program

https://www.youtube.com/watch?v=FbxE1G–HPA

https://www.youtube.com/watch?v=REHdmYohLTM&feature=share

https://www.youtube.com/watch?v=JpBNgs0Pf54

http://gospelbrasil.topicboard.net/t6013-nikola-tesla-e-a-arma-mais-poderosa-do-mundo

 

Paz em Todos os Quadrantes!

Alto Paraíso, 09 de Novembro de 2017

Hipátia III

Facebook

Publicidade

Mais uma distopia referente à “redução populacional”, o filme O PREÇO DO AMANHÃ mostra que a maioria da população (os pobres) devem morrer; enquanto que uma minoria (os ricos) devem dominar o sistema financeiro e a civilização como um todo!

Uma sociedade distópica, onde comida, dinheiro, sexo, drogas e diversões são os pontos altos, só que isso pode durar até os 30 anos de idade. Após isso o indivíduo deixa de existir. “Redução Populacional”?

Será “ficção” ou uma “projeção” para uma realidade futura? Verdade é que trata-se de um filme de “redução populacional” de forma chocante, com enganos e mentiras de um regime duro, impiedoso e ditatorial. Situação que parece não estar muito além de nossa realidade. Até porque a “câmara mortuária” do filme se parece muito com a recente “cápsula do suicídio” (ver artigo nesse site!)